Notícias


Publicado em:
26
3/2018

Sou produtor e quero me regularizar. Como faço?

Saiba como adquirir a documentação e certificados necessários para comercializar seus produtos de forma legal.



Metatags:

O que começou como brincadeira, uma plantação para sustento próprio, acabou ficando mais sério e se transformou em um verdadeiro negócio. Mas como fazer para se tornar um produtor orgânico certificado, com todos os papeis em dia e a documentação necessária para comercializar dentro dos conformes da lei?

O primeiro passo a ser dado pelo produtor é se afiliar a um Sistema Participativo de Garantia (SPG), que deverá, por sua vez, estar sob certificação de um Organismo Participativo de Avaliação da Qualidade Orgânica (OPAC).

Outra opção é contratar uma Certificadora por Auditoria credenciada, que é quando o produtor recebe visitas de inspeção inicial e periódicas, e mantém obrigações perante o MAPA e a certificadora, com custo estabelecido em contrato. Caso alguma norma seja desrespeitada, a certificadora retira o certificado e informa ao MAPA.

Mas se a escolha for pela certificação via OPAC, é obrigação do produtor orgânico participar ativamente do núcleo ao qual estiver ligado, comparecendo a reuniões periódicas. Deste modo, a qualidade orgânica de seus produtos será certificada pelo próprio grupo, que responde, em conjunto, em casos de fraude ou irregularidade que não for atestada ou corrigida.

Fonte: Primeira Página, com informações da BBC Brasil


Últimas notícias

Rodadas de Negócios promovidas pela Francal Feiras geram mais de R$ 30 milhões em 2018

Somente nas feiras BIO BRAZIL FAIR | BIOFACH America Latina e NATURALTECH, as 399 reuniões pré-agendadas somaram quase R$ 16 milhões em negócios imediatos e prospectados para os 12 meses seguintes.
Leia Mais

Em 2019, Francal Feiras intensifica universo digital em seus eventos

Promotora mantém posicionamento de ir além dos negócios e oferecer muito mais do que conexão e negócios entre expositores e visitantes.
Leia Mais

Francal Feiras lança campanha para engajar expositores em ações de sustentabilidade

Selo Viva Verde convida empresas a gerarem o mínimo possível de resíduos durante as feiras.
Leia Mais