Notícias


Publicado em:
30
10/2018

Mercado de cosmético natural e orgânico poderá dobrar até 2024

Entre os motivos, estão a facilidade na aquisição desses produtos pela internet e a maior preocupação das pessoas em consumir produtos mais saudáveis.



Metatags: Cosméticos naturais, Cosméticos orgânicos, Mercado, Crescimento, Saúde, Beleza

Analistas acreditam que o mercado mundial de cosméticos naturais e orgânicos poderá quase dobrar e alcançar US$ 22 bilhões em 2024. O que significa que é esperado que o mercado cresça aproximadamente 10% por ano até lá.

As previsões foram apresentadas em artigo publicado pelo portal Administradores.com. As razões para isso se devem principalmente a fatores como o aumento da facilidade na aquisição desses produtos com a popularização da internet e a maior preocupação das pessoas em consumir produtos naturais, menos processados.

Os produtos para pele, segundo o artigo, representam 31% desse segmento, sendo os mais atrativos entre os itens naturais. Os produtos para o cabelo aparecem na segunda posição.

Em relação ao mercado consumidor, a América do Norte representa o maior mercado do mundo com um 1/3 de todas vendas. Europa e Ásia seguem em segundo e terceiro lugar, respectivamente. Os supermercados representam o canal de vendas mais comum, com mais de 1/4 das vendas, enquanto as vendas online seguem crescendo e competindo pelo primeiro lugar.

Fonte: Revista H&C / Portal Administradores.com


Últimas notícias

ONG cria projeto de hortas orgânicas

É Com Amor conta com 300 participantes, que já plantaram 23 hortas orgânicas em praças, escolas e centros de atendimento social.
Leia Mais

Dicas para obter sucesso no comércio online na Black Friday

É importante entender que o consumidor busca uma experiência personalizada, que abrange conteúdo e interações nos canais de comunicação do varejo.
Leia Mais

Cultivo de algodão agroecológico volta a ser incentivado no semiárido brasileiro

ONG Diaconia e Instituto C&A trabalham em conjunto com organizações locais para o desenvolvimento da produção
Leia Mais