Notícias


Publicado em:
3
12/2018

Varejo ganha laboratório de inovação da ABDI

Intuito é auxiliar os agentes do varejo para atender consumidores cada vez mais conectados.



Metatags: Inovação, Varejo, Internet, Desenvolvimento, Vitrine virtual, ABDI
Assessoria de imprensa

A fim de suprir a necessidade por inovação do setor varejista, a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), em parceria com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), inaugurou o ProVa (Laboratório de Inovação do Varejo), um espaço físico e digital, localizado no Shopping Frei Caneca, em São Paulo (SP).

O objetivo é atender as necessidades do setor oferecendo cerca de 100 atividades abertas e gratuitas para os agentes do varejo interessados em solucionar seus problemas pertinentes a novos negócios, principalmente, em relação às vitrines virtuais. O laboratório oferece espaço para coworking, salas de reuniões e áreas de trabalho privativas, auditórios para palestras, cafeteria, ambientes de testes e fab lab. Em suma: a ideia é conectar a indústria, os governos, os empreendedores e os investidores do setor varejista para desenvolver e disseminar novas tecnologias.

Segundo Guto Ferreira, presidente da ABDI, o laboratório foi concebido de forma participativa, com metodologias focadas no usuário, pronto para auxiliar na transformação do setor e sanar alguns de seus problemas. O ProVa foi desenvolvido com base nos resultados da pesquisa “Varejo: Dores e Desafios do Empresário Brasileiro”, realizada pela ABDI, a qual possibilitou alinhar os gargalos do segmento.

A pesquisa concluiu que 70% de seus entrevistados têm dificuldade em criar novos negócios ou expandir os já existentes. Foram pesquisados cerca de 80 agentes do setor, tais como entidades de classe, governos, fornecedores e startups do varejo. De acordo com Ferreira, o setor varejista passa por mudanças e profundas transformações. Isso, porque os consumidores estão cada vez mais exigentes e conectados. Ou seja, aguardam novas tendências e toda essa demanda que se estabeleceu serve como um desafio positivo para o varejista, no sentido de se atualizar e não recuar na cultura da inovação.

A pesquisa mostrou que a popularidade da Internet vem provando que os varejistas tradicionais devem inovar para não perder espaço no mercado. Sete em cada 10 brasileiros optam ou já fizeram compras pela Internet, sendo que esse número tende a crescer mais da metade nos próximos anos. Há quatro anos, 58% da população brasileira já utilizava a Internet para adquirir produtos, enquanto que em 2018 esse percentual subiu para 65%.

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Cinco dicas do Sebrae para quem quer abrir um e-commerce

Plano de negócio é o primeiro passo para os interessados.
Leia Mais

Natal deve movimentar R$ 53,5 bi na economia

Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e do Serviço de Proteção ao Crédito apontam que mais de 110 milhões de consumidores devem ir às compras e investir, em média, R$ 116 por produto.
Leia Mais

BNDES investe R$ 10 milhões para geradora de energia a partir do lixo

Planta piloto de tratamento e aproveitamento energético do lixo orgânico foi inaugurada na Estação de Transbordo da Companhia Municipal de Limpeza Urbana no Rio de Janeiro.
Leia Mais