Notícias


Publicado em:
7
12/2018

Consumidores recorrem a avaliações on-line para tomar decisões de compra

Coordenador de digital business da FGV afirma que comentários em ambientes digitais são a segunda fonte mais confiável de informações sobre produtos.



Metatags: E-commerce, FGV, Varejo, Consumo, Consumidor, Avaliações
Divulgação

Segundo o coordenador de digital business da FGV, Andre Miceli, as avaliações de clientes em ambientes digitais perdem apenas para as recomendações de familiares e amigos.

O especialista listou algumas características dos consumidores que recorrem a avaliações on-line para tomar decisões sobre quais empresas obterão seu dinheiro:
-O consumidor médio consulta 11 avaliações on-line antes de tomar uma decisão de compra.
-88% dos consumidores confiam tanto em avaliações on-line quanto em recomendações pessoais.
-91% das pessoas consultam apenas a primeira página dos resultados do Google.
-Revisões positivas fazem com que 73% dos consumidores confiem em uma empresa local.
-79% dos consumidores leram uma resenha falsa no ano passado, mas 84% deles não conseguiram identificá-las.
-68% dos consumidores confiam mais nas avaliações quando veem bons e maus resultados.
-Uma classificação alta do produto aumentará a probabilidade de concluir uma compra para 55% dos consumidores.
-As críticas dos consumidores são 12 vezes mais confiáveis do que as descrições de produtos.

Leia também: Fake reviews e seus impactos nos negócios e consumidores

Fonte: Primeira Página com informações da assessoria de imprensa da FGV


Últimas notícias

PMEs brasileiras estão de olho na indústria 4.0

Pesquisa aponta que 38% das pequenas e médias empresas enxergam nas tecnologias o caminho para melhores produtos e serviços.
Leia Mais

Aumenta a previsão de crescimento da economia em 2019

Dados estão no Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central.
Leia Mais

Produtor de Curitiba investe no cultivo de cebola orgânica

Agricultor de Quatro Barras afirma que o preço é equivalente ao de outras culturas e que recebe 30% a mais pelo fato de ser orgânica.
Leia Mais