Mercado

Alunos criam embalagem que muda de cor quando alimento está estragado

Essa é a proposta do produto Plasticor, embalagem que é biodegradável e está sendo desenvolvida pela startup formada por seis alunos e ex-alunos da UFRJ.

 

Já imaginou uma embalagem que muda de cor e indica se o alimento está próprio ou não para o consumo?

Essa é a proposta do produto Plasticor, embalagem que é biodegradável e está sendo desenvolvida pela startup formada por seis alunos e ex-alunos de diferentes cursos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Através da coloração esverdeada ou rosada, a embalagem indica se a comida (perecível) está estragada.

“Fomos premiados como melhor projeto de sustentabilidade na área de alimentos e ganhamos a consultoria do Sebrae. A ideia é internacionalizar o projeto do bioplástico, que é biodegradável e inteligente”, explica Lorena Ballerini, aluna do último período do curso de Nanotecnologia.

O Plasticor funcionará de duas maneiras: embalando produtos para venda ou em fitas para que o cliente possa conferir se ele ainda pode ser consumido. Entre os apoiadores, a startup tem o Sindicato de Alimentos da Baixada Fluminense (Simapan), que tem mais de cinco mil empresas associadas.

 

Leia também: Lei que inclui espaço orgânico nas feiras livres é sancionada

Leia também: Horta comunitária incentiva consumo de orgânicos em Natal

 

Fonte: Primeira Página, com informações do Extra.

Redes Sociais