Mercado

Farinha de trigo orgânica do Paraná conquista chefs

A farinha de trigo orgânica de Capanema e Realeza conquistou os chefs Paola Carosella e Rodrigo Oliveira.

 

O crescimento de padarias que trabalham com fermentação lenta e selvagem no Brasil nos últimos anos é uma das responsáveis pela fama que o trigo de Capanema e Realeza conquistou.

O Paraná tem tradição de cultivar cereais mais rústicos, como centeio, por causa da variação de clima e temperatura, especialmente na Região Metropolitana de Curitiba e Campos Gerais.

Mais do que sabor ou aroma marcantes que diferem do trigo convencional, o interesse dos cozinheiros profissionais no trigo orgânico é pelo fomento à agricultura familiar e no frescor do ingrediente.

"A gente não tinha muito a pretensão de fornecer para os chefs, mas depois que a Paola Carosella esteve aqui, outros chefs começaram a nos procurar”, conta Mauro Reichert, fundador e diretor da Biorgânica, de Realeza, relembrando a visita da chef em 2017.

Além de Paola (Arturito e La Guapa, em SP, também jurada do MasterChef Brasil), que elogiou publicamente o trigo de Capanema, chefs como Rodrigo Oliveira (Mocotó e Balaio IMS, em SP) e Papoula Ribeiro (ex-Padoca do Maní e atual Cór Bakehouse, em SP) são alguns dos cozinheiros que passaram a usar o trigo paranaense orgânico a partir de 2017.

 

Leia também: Chile exporta primeira carga de vinhos orgânicos para o Brasil

Leia também: Agricultores de SC utilizam tecnologia para ampliar mercado de orgânicos

 

Fonte: Primeira Página com informações do site Gazeta do Povo.

Redes Sociais