Mercado

Itália ganha manifesto de incentivo a agricultura orgânica

Documento se concentra em enfrentar as mudanças climáticas, incentivar a abordagem agroecológica e fortalecer os elementos distintivos da produção orgânica.

 

Os principais players da agricultura orgânica da Itália lançaram o Manifesto Bio 2030, documento que traça o caminho da agricultura orgânica no país nos próximos dez anos, durante a 31ª Exibição Internacional de Produtos Orgânicos e Naturais (SANA).

O documento se concentra em três principais pontos: enfrentar as mudanças climáticas, incentivar a abordagem agroecológica e fortalecer os elementos distintivos da produção orgânica, como o desenvolvimento territorial, inovação, rastreabilidade e um selo nacional.

O manifesto também trata do aprimoramento e da revitalização da pecuária orgânica. Cadeia curta, multifuncionalidade, diversificação, informação e rastreabilidade são algumas das condições às quais o setor deverá se alinhar.

Para o presidente do comitê dos “estados orgânicos gerais”, Angelo Frascarelli, o setor não pode se deslumbrar pelo sucesso, deve pensar no futuro e manter uma relação próxima com o consumidor.

Na feira, também surgiu o Sana Up, uma iniciativa da BolognaFiere para facilitar o contato entre os produtores e grandes varejistas.

Com 2 milhões de hectares e cerca de 80 mil produtores, a Itália é um dos principais exportadores de orgânicos na União Europeia. Apenas no varejo, o mercado orgânico tem crescido 5% ao ano.

 

Leia também:  Cooperativas da Agricultura Familiar criam rede de Cooperação Nacional

 

Leia também: Alimentos sem agrotóxico entram na rotina paulistana

 

Fonte: Organics News Brasil

Redes Sociais