Mercado

Mato Grosso pesquisa resíduo industrial de gelatina para uso na agrícola familiar

Mato Grosso pesquisa resíduo industrial de gelatina para uso na agrícola familiar

Em caso positivo, os produtores terão acesso a um fertilizante orgânico de baixo custo.

 

O presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Renaldo Loffi, se reuniu com representantes da PB Leiner Brasil Indústria e Comércio de Gelatinas para firmar parceria e desenvolver um projeto de pesquisa sobre o uso de resíduo industrial de gelatina na agricultura familiar. Conforme Loffi, o contrato que será assinado com a empresa prevê recursos na ordem de R$ 506 mil.

A PB Leiner Brasil é líder no mercado de gelatina e hidrolisados e possui uma unidade de fabricação no município de Acorizal (62 km ao Norte de Cuiabá). A matéria-prima utilizada é advinda do couro bovino, e durante o processo de produção são gerados resíduos denominados lodo aeróbico e resíduos sólidos. A indústria produz de 400 a 700 toneladas de sobras por dia, que hoje são descartados em aterros sanitários.

De acordo com Renaldo, o trabalho de pesquisa será executado pela Empaer para verificar a possibilidade de uso do resíduo como fonte de fertilizante orgânico para a agricultura familiar. “Vamos pesquisar e analisar se o resto industrial poderá ser utilizado. Em caso positivo, os produtores terão acesso a um fertilizante orgânico de baixo custo”, esclarece.

O diretor de pesquisa e fomento da Empaer, Wininton Mendes da Silva, fala que esse é um projeto piloto com prazo de 180 dias, que servirá como um monitoramento do uso do resíduo, com avaliação do seu impacto ambiental. A pesquisa vai também validar e fomentar o uso agrícola do lodo e resíduo sólido para fertirrigação e fertilização de feijoeiro e culturas forrageiras. “Projeto importante para o setor produtivo e com potencial de uso agrícola, é o que vamos pesquisar e conferir”, finaliza.

 

 

Fonte: Primeira Página, com informações do site 24 Horas News.

Pesquisas Francal

O que você prioriza na hora de fazer uma compra?

Redes Sociais