Mercado

Hamburgueria orgânica abre as portas no Itaim

 

Desde o preparo dos insumos até o descarte do lixo, tudo é pensado para não agredir o meio ambiente.

 

Com experiência no ramo de restaurantes orgânicos, Fábio Frugoli, do Nattu, se juntou a Artur Diniz, proprietário do Saint Joe Burguerhouse, para unir estes dois ramos da gastronomia. Foi assim que surgiu o Muda Organic Burger & Bar, hamburgueria que carrega como princípio a sustentabilidade.

Desde o preparo dos insumos usados na cozinha pelo chef Fábio Guimarães até o descarte do lixo produzido, tudo é pensado para não agredir o ambiente. A carne escolhida para os sanduíches é produzida pela Korin, carregando certificado de orgânica e fresca. Os molhos clássicos como ketchup são artesanais, feitos na própria MUDA.

Entre as opções do cardápio estão o bbq goiabada (R$ 29,00), com cheddar inglês, bacon artesanal, cebola caramelada e molho barbecue de goiabada no pão da casa e o vegano selvagem (R$ 30,00), com hambúrguer de grão-de-bico e arroz selvagem, cebola caramelada, bacon de tofu, maionese e mussarela vegana, no pão de abóbora.

Para acompanhar, as batatas fritas podem vir em diversas versões como as feitas com alecrim e páprica (R$ 12,00) ou as regadas por azeite trufado, cobertas de queijo parmesão ralado (R$ 19,00).

A casa ainda conta com um bar virado para a rua. Nele são servidos chopes Burgman a partir de R$ 15,00 e drinques. Dentre eles está o gt fresh: gim tônica com alecrim, limão-siciliano e zimbro (R$ 28,00). Às quartas, quintas e sábados, rola shows ao vivo na calçada.

Ao final do processo, para se desfazer do lixo orgânico produzido, o espaço dispõe de uma composteira de 30 quilogramas, por enquanto sem parceria para a dispensa do adubo. Já os materiais recicláveis são recolhidos por uma empresa especializada.

Muda Organic Burger & Bar.

Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2.885, Jardim Paulistano.

Domingo a terça, das 12h às 23h. De quarta a sábado, até a 1h. Fecha segunda.

 

Leia também: Florianópolis se prepara para ser a primeira cidade brasileira com “lixo zero”

Leia também: Acordo sobre orgânicos entre Brasil e Chile deve ajudar mercado de vinhos

 

Fonte: Primeira Página, com informações do site Veja SP.

Redes Sociais