Mercado

Projeto de biodigestor pode atender comunidades carentes do país

O experimento do biodigestor utiliza resíduos sólidos orgânicos para produzir biogás, adubo e fertilizante, com a possibilidade de transformá-los em energia elétrica.

Como podemos causar menos impacto ao meio ambiente? Foi assim que surgiu o projeto Organic Life, um biodigestor desenvolvido pelo Cleiton Emboava (catador de materiais recicláveis), em parceria com a Juliana Silva (gestora).

O experimento utiliza resíduos sólidos orgânicos para produzir biogás, adubo e fertilizante, com a possibilidade de transformá-los em energia elétrica.

Para Cleiton, o biodigestor agrega conhecimento, inclusão social e geração de renda e, por isso, passou a estudar a tecnologia mais a fundo.

“Através do resíduo orgânico é possível produzir o biogás e, com isso, gerar energia. Estamos aplicando essa questão dos bairros mais carentes, que sofrem com a falta de saneamento básico. E o resíduo orgânico está ali no saneamento básico. Então, a falta de saneamento básico é resíduo orgânico em excesso”, explica o catador.

 

Leia também: Lei que inclui espaço orgânico nas feiras livres é sancionada

Leia também: Agricultores de SC utilizam tecnologia para ampliar mercado de orgânicos

 

Fonte: Primeira Página, com informações do site G1.

Redes Sociais